terça-feira, 21 de outubro de 2014

Espaço Cultura: Sons Of Anarchy – Tirem as crianças da sala

por Guilherme Fabro
 - cocalcomunitario@gmail.com

Sons Of Anarchy (SOA) demorou para me conquistar. Comecei assistindo a série bem devagar. Fui atrasando, atrasando e sem motivo aparente. O primeiro episódio da série já merece elogios, mas tinha um pé atrás com a séries. Resolvi parar com isso e terminei a primeiro temporada e só tenho elogios.

Sinopse: Em Charming, uma pequena cidade fictícia no norte da Califórnia, nos Estados Unidos, habita o clube de motociclistas Sons of Anarchy. O grupo lida com atividades ilícitas como o tráfico de drogas e filmes pornô e é liderado por Clay Morrow (Ron Perlman) e Jax Teller (Charlie Hunnam). Além do esforço para conciliar a sua ocupação com a família e os filhos, eles têm de conviver com suas opiniões diferentes: enquanto Morrow opta pela tradição violenta, Teller se inspira no discurso revolucionário do diário de seu pai falecido.

Eu coloquei a sinopse para poder explicar e claro que a ideia principal da série está contida na sinopse. Mas SOA é muito mais do que isso e esse é o mérito da série. A trama de SOA é desenvolvida de uma maneira brilhante, o final da primeira temporada é algo sensacional, lindo de ver. Lindo mesmo, a fotografia na última cena enche os olhos de alegria.

A trilha sonora é um espetáculo à parte, foi a primeira coisa que me chamou atenção na série. A espetacular trilha sonora composta com artistas desconhecidos. Vale muito comprar o CDs.

As atuações são boas, nem todos são excelentes, algumas cenas são ótimas, mas no geral não tenho ressalvas, é possível sentir o drama da série, o peso que cada um carrega em cada crime cometido (e são muitos).

SOA termina agora em janeiro e tem uma primeira temporada quase perfeita. Tem alguns pequenos furos, mas nada que tire o brilho. E pelos comentários, a qualidade da série se mantem e se for verdade podemos ter algo histórico rolando. Mas como diz o título, tirem as crianças da sala quando for assistir, com linguagem forte, cenas de sexo (não muitas, mas elas existem) e principalmente, algumas mortes pesadas, é melhor não deixar seus filhos, primos, sobrinhos menores de idade assistir. Tirem eles da sala, mandem para o quarto dormir e aproveitem que Sons of Anarchy é sensacional.

Novo Cras de Cocal estará pronto no primeiro semestre de 2015

por Davi Carrer 
- cocalcomunitario@gmail.com

A construção da nova sede do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) de Cocal do Sul segue em ritmo acelerado A partir do primeiro semestre de 2015 o atendimento será realizado na Rua Chico Xavier, ao lado do ESF do Bairro Jardim Itália.

O espaço terá mais de 160 m², um investimento de R$ 350 mil do Governo Federal com contrapartida da Prefeitura. O Cras é a porta de entrada para as políticas de assistência social do município que realiza hoje aproximadamente 300 atendimentos por mês.

O novo Cras contará com salas de atendimento, educação e saúde, acolhimento, administração, copa, banheiros, entre outros. "A obra é uma conquista para a administração que vai refletir na melhoria do atendimento à população. Hoje atuamos em um local inadequado tanto para as pessoas que precisam do serviço quanto para a equipe. Quem ganhará com isso é a comunidade, principalmente aquelas famílias que mais precisam”, ressalta a secretária de Assistência Social, Sinara Crippa Milanez .

O CRAS oferece atendimento socioassistencial a pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade social, como desemprego, pobreza, trabalho infantil e ausência de acesso a bens e serviços. As pessoas que passam pelo CRAS recebem atendimento de assistentes sociais e psicólogos, participam de grupos de convivência, entre outros.

(Colaboração texto/foto: Maria Luiza Da Rolt – Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Cocal do Sul)

Fiscais participam de treinamento pratico do programa "Com Nota Fiscal Vai Legal"

por Davi Carrer
 - cocalcomunitario@gmail.com

Ontem (20/10), em dois momentos, fiscais tributários dos municípios da Amrec, incluindo Cocal do Sul, participaram do treinamento prático do programa "Com Nota Fiscal, Vai Legal", que está sendo implantando na região. Nestas duas primeiras blitzes foram realizada com a colaboração da guarda municipal de Criciúma no Anel de Contorno Viário, no Bairro Sangão, próximo ao pontilhão, no período da manhã e na Vila São João, na divisa com Içara, no período da tarde. O objetivo do programa é fiscalizar as mercadorias em transito.

Os fiscais, que já passaram por duas fases de treinamento, tiveram auxilio do fiscal da Receita Estadual de Santa Catarina, Pedro Dimas Tadeu, que colaborou na orientação. Foram distribuídos flyer de orientações aos motoristas, além de muita conversa, já que nesta primeira fase as blitz terão caráter educativo e de treinamento, pois os servidores ainda estão se familiarizando com o sistema de registro dos tabletes.

Segundo o responsável pelo Movimento Econômico, Sergio Tiscoski, a intenção não é nem de multar os motoristas. "Não queremos sair aplicando multas, e sim conscientizar o motorista", afirma Sergio. A ação também colabora com os municípios, já que isso deve aumentar o valor agregado dos produtos, melhorando distribuição ICMS. Quando o mesmo programa foi implantado no norte do Estado, a estatística era para cada 10 caminhões abordados, oito não apresentavam nota fiscal. "Hoje a cada 10, um não tem nota", afirma. O programa é coordenado pela Amrec, com apoio dos fiscais dos municípios.

(Colaboração: Antonio Rozeng - Assessoria de Imprensa da Amrec)

Opinião: Porque precisamos de uma Reforma Política urgentemente?

por Rodrigo Szymanski
 - cocalcomunitario@gmail.com

Por que nossa política eleitoral ainda é feita de “caciques hereditários”, que não levam em conta os interesses do povo e sim os interesses corriqueiros e econômicos?

A política partidária se torna uma grande orgia sem valores. O discurso da família e do “cidadão de bem” não passam de meros discursos, pois a realidade é que na “cama” todos se consagram no prazer carnal de interesses de uma minoria. Já não existe fidelidade, salvo alguns idealistas. Não existe matrimônio partidário, o “amor livre” das relações sem escrúpulo definem quem profanará.

Escutamos muitos discursos cristãos, mas a verdade é que as relações partidárias são relações pecaminosas e profanas, não existe mais o sagrado do “ser político”, e este ser político como direito e dever de participar da sociedade.

Lideres locais, caciques intermináveis de segmentos políticos, donos abutres das cidades, que ontem declaravam guerras e ódio, hoje se acariciam em público demostrando o “amor” mais asqueroso que pode existir. As relações partidárias duram o necessário para que x ou y se mantenham no poder.

As prostitutas que vendem seu corpo, seu sexo, são mais próximas da “pureza casta” que os partidos políticos. Da mesma forma que as “putas” vendem seu corpo por dinheiro, os partidos vendem seus ideais pelo poder econômico e financeiro.

Precisamos de uma reforma Política Urgente. É necessário moralizar os ideais. A política deve ser aplicada por ideias e opções, não por interesses “carnais de libertinagens” pelo poder.

O povo, os trabalhadores, os excluídos das decisões partidárias ficam aquém de decidir o destino do bem coletivo.

Enquanto alguns irão decidir os rumos do Brasil, o governo será destinado para alguns.

#ReformaPoliticaJá

Grau de escolaridade influi nos rendimentos

por Davi Carrer
 - cocalcomunitario@gmail.com

Quanto maior a escolaridade, maior o rendimento. A confirmação vem da última Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada em 2013 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Conforme a publicação, o rendimento-hora do grupo mais escolarizado da população ocupada equivale a 4,5 vezes o rendimento-hora das pessoas com até quatro anos de estudo. Assim, trabalhadores com 12 anos ou mais de estudo recebem por hora, em média, R$ 22,61, enquanto que os com até quatro anos de estudo ganham R$ 5 por hora.

A Pnad deixa clara a relação entre escolaridade e rendimentos em cada estado. Em Santa Catarina, por exemplo, cerca de 80% das pessoas que recebem mais de dez salários mínimos têm onze ou mais anos de estudo.

E com o salário melhor, os estudos trazem oportunidades melhores, como o crescimento dentro da organização. A professora da Unesc, que atua na área de psicologia organizacional, Vera Lúcia Leal Crispim, afirma que nos processos seletivos para contratação as empresas preferem profissionais que tenham flexibilidade, sejam inovadores e consigam trabalhar bem em equipe, características também desenvolvidas durante a formação profissional.

“As pessoas com curso superior têm mais possibilidades de trabalho e mesmo que não estejam na sua área de formação conseguem salários melhores. A universidade desenvolve o pensamento lógico e a capacidade de lidar com problemas e se relacionar com pessoas. E isso, o mercado valoriza”, comenta.

Vera ressalta que o mercado de trabalho atravessa um momento com maior oferta de vagas que pessoas para preencherem. O motivo: falta de qualificação. Ela afirma que a facilitação do acesso ao ensino técnico e superior é relativamente recente e, por isso, a carência por mão-de-obra qualificada ainda é grande. “Até alguns anos não existiam tantas possibilidades de bolsa de estudo e financiamentos, o que dificultava o acesso mais amplo ao ensino superior. Hoje, temos oferta de cursos, inclusive de curta duração como os tecnológicos, com possibilidades de bolsa integrais e financiamento. Só não estuda quem não quer”, comenta.

(Colaboração: Secom Unesc)

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

ONG Patas e Pegadas realiza 2º Mutirão de Castração neste sábado

por Davi  Carrer
- cocalcomunitario@gmail.com

Que tal castrar o seu animalzinho de estimação? Este gesto pode evitar grandes problemas. A ONG Patas e Pegadas realiza o 2º Mutirão de Castração de cães e gatos, sejam eles fêmeas ou machos. A partir dos dois meses, já podem ser castrados os bichinhos.

O Mutirão vai ocorrer neste sábado (25/10) e será cobrado um valor de R$ 80, como preço social para as castrações, por animal. Para a castração é preciso levar os documentos de identidade e CPF. O valor será cobrado no momento da inscrição, que deve ser feita antes do Mutirão.

Mais informações com a ONG Patas e Pegadas pelo telefone (48) 9909-0024 (ou os demais que estão no cartaz). Você também pode entrar em contato pelo facebook /ongpatasepegadas.

#Brasileirão: 29ª Rodada

por Anderson Mafioletti
 - cocalcomunitario@gmail.com

Olá rapaziada, começamos mais uma coluna sobre o Campeonato Brasileiro da Série A, com um final de semana com grandes jogos, empolgantes e decisivos para o restante da temporada. 

O nosso Tigre não conseguiu manter um bom futebol apresentado dentro de casa. Foi para o RJ e perdeu a oportunidade de sair da zona de rebaixamento, mostrando que longe de seus domínios não consegue uma vitória sequer.

Já o Internacional, de Abel Braga, não conseguiu manter a distância de pontos para o líder Cruzeiro, perdendo uma boa oportunidade de deixar o campeonato mais acirrado, mas há quem diz que o time colorado ainda tem chances, portanto, calma. 

O Corinthians se recuperou da eliminação da Copa do Brasil e segue na luta por uma vaga no G4, enquanto o virtual campeão Cruzeiro ganhou do time do Vitória, abrindo ainda mais vantagem para o segundo colocado deixando o campeonato menos acirrado, a luta ainda continua pelo famoso G4. Vamos aos jogos e comentários.

Jogos dos dias 18 e 19 outubro:

Fluminense 4 x 2 Criciúma: O Tricolor catarinense saiu na frente em um jogo difícil, contra o forte time do Fluminense, que vinha de derrota. Mas não conseguiu segurar o placar a acabou saindo derrotado de virada, com falhas individuais e coletivas. Já o tricolor carioca conseguiu se recuperar da derrota no último final de semana e mostra que ainda busca uma vaga no G4. O time do Rio de Janeiro se manteve em oitavo e o Tigre caiu para décimo nono.

Internacional 1 x 2 Corinthians: Jogando em casa, com o estádio cheio e apoiando a equipe, o time do Inter, de Nilmar, não conseguiu se aproximar do líder Cruzeiro e perdeu a segunda colocação. O time paulista se recuperou da goleada sofrida na Copa do Brasil e ainda sonha com uma vaga no G4 da competição para poder salvar o ano e evitar maiores protestos da torcida. O Colorado caiu para terceiro lugar e o Corinthians subiu para quinto lugar.

Figueirense 4 x 0 Coritiba: O time da capital de SC conseguiu a maior goleada do final de semana, diante do Coritiba, que continua na luta contra o rebaixamento, mas tendo resultados pouco animadores para sua torcida. O Figueirense continua sua luta para sair da parte de baixo e segue conseguindo se distanciar um pouco. O alvinegro catarinense subiu para décimo terceiro, o Coritiba continua na lanterna da competição.

São Paulo 2 x 1 Bahia: O São Paulo ainda segue sonhando com o título do campeonato e conseguiu uma boa vitória contra o fraco time do Bahia, com um gol do veterano Rogério Ceni. O Bahia ainda segue na luta contra o rebaixamento e deve seguir assim até o final da competição, caso o time não apresente evolução apesar de ter buscado um melhor resultado, não foi possível. O time paulista subiu para o segundo lugar e o time baiano caiu para décimo oitavo lugar.

Palmeiras 1 x 3 Santos: No clássico paulista, melhor para o time do litoral que vinha de uma goleada na Copa do Brasil e segue lutando por uma vaga no G4. Interrompeu uma boa sequência do Palmeiras, que ainda segue lutando na parte de baixo. O Santos soube aproveitar as chances que teve e conseguiu definir o placar, já o Palmeiras tentou pressionar mas não conseguiu evitar a derrota. O time palmeirense caiu para décimo quarto, enquanto o time santista se manteve em sétimo.

Atlético-PR 2 x 1 Flamengo: Em um jogo bem disputado, o time paranaense saiu atrás do placar, mas com o apoio de sua torcida conseguiu impedir o placar adverso e saiu com os três pontos do jogo. Já o time carioca não conseguiu mostra o mesmo futebol da semana passada e sair com um bom resultado. Segue ainda lutando na parte de baixo, mas com um pouco de folga perante os últimos colocados. O time do Paraná subiu para décimo e o Flamengo caiu para décimo primeiro.

Goiás 0 x 0 Grêmio: Em um jogo apático, sem muitas chances de gol para ambos os lados e sem um bom futebol também, Goiás e Grêmio não tiraram o zero do placar, jogando no forte calor de Goiânia. Sem muita inspiração, os dois times se preocuparam mais em se defender e atacavam poucas vezes o gol adversário. Com o resultado, o Goiás se manteve em nono e o Grêmio caiu para sexto.

Atlético-MG 1 x 0 Chapecoense: O outro representante de Santa Catarina foi até Minas Gerais e não saiu com um bom resultado de lá, já o time mineiro conseguiu abrir uma boa vantagem dentro do G4. A Chapecoense até pressionou e tentou sair com um resultado melhor, mas o time do Atlético-MG conseguiu segurar o placar e venceu pelo placar mínimo, mas se fosse empate não seria injusto. O galo mineiro segue em quarto, enquanto o time de SC caiu para décimo quinto.

Vitória 0 x 1 Cruzeiro: Depois de alguns tropeços o Cruzeiro voltou a vencer no campeonato pelo placar mínimo, e continua na liderança com uma boa folga para o segundo colocado, mostrando que mesmo após alguns tropeços, dificilmente o titulo não vai para Minas Gerais. O Vitória até tentou, mas não conseguiu segurar o líder do campeonato em seus domínios. O time baiano segue em décimo sexto e o time mineiro segue líder, agora com sete pontos de diferença.

Botafogo 1 x 1 Sport: Depois da goleada sofrida durante a semana pela Copa do Brasil, o Botafogo não conseguiu se recuperar e somente empatou contra o time do Sport, jogando em casa. Continua lutando contra o rebaixamento, já o time adversário vai caindo aos poucos na tabela e vê a possibilidade de vaga no G4 praticamente nula, tendo que se preocupar com a parte de baixo da tabela. O Botafogo, com o empate, subiu para décimo sétimo e o Sport caiu para décimo segundo.

Espaço Educação: Pelo direito de se informar

por Juliano Carrer
 - cocalcomunitario@gmail.com

Até que ponto temos acesso a informação? Até que ponto o conhecimento está ao nosso alcance? É muito comum ouvirmos dizer que basta pesquisar que o que você quiser está na internet ou nos livros.

Discordo parcialmente desta afirmação, e para argumentar pela minha discordância vou usar o exemplo das torres de celulares tão presentes no nosso cotidiano. Na cidade de Criciúma existia uma lei que impedia a construção de torres tão próxima as residências, inclusive tinha exigências mais rígidas quando se tratava de hospitais, creches... Hoje a distância que era de 300 metros passou a ser 30 metros. Evolução? Aperfeiçoamento da lei? Acredito que não. A busca pelo lucro passa por cima da vida humana. Na mesma cidade existiam pessoas na Unesc que pesquisavam sobre a interferência das ondas emitidas pelas torres e esse grupo afirmava que existia sim riscos e que a distância não deveria ser diminuída.

Trecho da primeira lei de Criciúma (L E I Nº 4.248, de 19 de Dezembro de 2001):
"Art. 1º Fica estabelecida a distância mínima de 300 (trezentos) metros como parâmetro ao afastamento de torres de telefonia móvel das residências e edificações, com uma radiação de densidade máxima de 0,01 Micro Watt/cm2"

Porque então mesmo com acesso a essa informação os vereadores optaram por aprovar tal mudança na lei?

Trecho da lei mais recente (LEI Nº 5.938, de 7 de novembro de 2011):
"Art.6º Visando à proteção da paisagem urbana, a instalação das torres e postes deverá observar aos seguintes critérios (recortei alguns critérios): 30m (trinta metros) a partir do ponto de emissão de radiação, na direção de maior ganho da antena, de qualquer ponto de edificação existente em imóveis vizinhos que se destinem à permanência de pessoas, salvo nos casos de utilização de microcélulas;"

Claro que precisamos voltar nossos olhos para nossa cidade. Que leis existem sobre esse assunto? Que informações você possui a respeito dos riscos da radiação?

Aí que está a questão, buscamos informações quando somos instigados a pensar sobre determinado assunto. Ninguém vai em busca de algo que não pensou antes. E na sociedade em que vivemos não é interesse das empresas/pessoas que lucram com tais antenas que saibamos os malefícios da radiação emitida por elas.

Numa tentativa de instigar um pouco você caro leitor, quando se fala de exposição a radiação existem dois possíveis efeitos. Um a curto prazo, quando essa exposição é muita intensa e temos certeza de que faz mal, inclusive podendo matar uma pessoa. E outro efeito é aquele a longo prazo devido a exposições não tão intensas, neste tipo de exposição apenas perceberemos a reações em nossos corpos depois de 10, 20, 30 anos... E como o efeito ocorre apenas a longo prazo existe uma grande dificuldade de culpar as radiações a qual fomos expostos como causadores, por exemplo, de um tumor. Talvez aí esteja a grande dificuldade de algumas doenças não terem explicação aceitável nos dias atuais.

Outra informação para que nos estimulemos é sobre uma pesquisa realizada na nossa região sobre o comportamento do Ph da pele de pessoas que viviam em locais com e sem torres de telefona celular. Nessa pesquisa, onde existia a torre o Ph das pessoas sofriam alterações diárias ao contrário de onde as torres não existiam.

É possível então pesquisar mais sobre a interferência das radiações nas nossas vidas? Claro que sim. O "que pega" nesse assunto é se existe interesse do mercado que essas pesquisas aconteçam. Por isso minha defesa de que nem sempre temos acesso a toda a informação que queremos.

E aí? Vamos descobrir que leis existem no nosso município sobre esse assunto? Ou você prefere viver sem esta informação? Onde seu filho/a estuda? Existe torre perto? Que posicionamento desejamos do município de Cocal quanto as escolas/creches em que existem torres perto? A lei existente está sendo respeitada?

Chega de perguntas, vamos as respostas!

Para pesquisar as leis de Cocal do Sul: www.cocaldosul.sc.gov.br

Dica: na pesquisa use a palavra chave: "telefonia"

Alunos do Cristo Rei participam de oficina de Grafite

por Davi Carrer 
- cocalcomunitario@gmail.com

Um colorido todo especial no espaço da Escola Municipal Cristo Rei. Esse foi o resultado do projeto “Dia Diferente”, coordenado pela professora de artes, Vanessa Zaccaron que a cada bimestre proporciona aos alunos, além dos conteúdos programados, uma aula sugerida pelos estudantes, neste caso, sendo unânime a escolha pelo grafite. A iniciativa explorou as práticas alternativas de arte e teve como incremento uma oficina de grafite ministrada pelo artista Ricardo Bernardo Junior, vulgo Herok. Os alunos, após o conhecimento teórico, colocaram a mão na massa e construíram um belo painel em uma das paredes da escola.

A iniciativa envolveu alunos do 6º ao 9º ano por meio da disciplina de artes. Depois da realização de um concurso de desenho na escola, 25 foram selecionados e garantiram a vaga para a oficina. Os participantes receberam spray e pintaram juntos. A aula diferente foi proporcionada pela Secretaria de Educação do Município.

Para o aluno, Mauricio Cachoeira de Morais Bottini, 13 anos, a história é interessante e instiga a criatividade. “Saímos do lápis para irmos para o spray. A técnica é difícil, mas gostei muito, identifiquei-me com o grafite, quem sabe não viro um grafiteiro no futuro”, ressalta.

Segundo a professora Vanessa o trabalho ficará marcado na vida escolar dos alunos. “O grafite é uma arte contemporânea, moderna. Por meio da oficina, os alunos aprenderam o quão importante a expressão por meio da arte e o seu contexto escolar. Dessa forma, o tema tem relevância, porque explora a valorização da arte, discute a pluralidade cultural e incentiva o fazer artístico, o que vem ganhando cada vez mais destaque”, observa.

Sobre o Grafiteiro

E Ricardo Bernardo Junior, vulgo Herok, é de Itajaí, residiu em Portugal por 10 anos onde se envolveu com o graffiti. O seu estilo se resume em sua caligrafia de traços fortes e cores vibrantes influenciada pelo seu caráter forte e seu sentido de humor. Atualmente Ricardo reside em Criciúma e ministra oficinas em projetos sociais e também particulares, além de desenvolver vários outros trabalhos, entre eles de graffiti nos quais se reúnem artistas de várias partes do Brasil, eventos esses reconhecidos nacionalmente.

(Colaboração texto/foto: Maria Luiza Da Rolt – Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Cocal do Sul)